Segundo Inês Santos Silva, co-fundadora do Startup Pirates, a relação com Mentores é muito importante pois permite que através do debate e da exploração de ideias diferentes se possa melhorar os projetos e potenciar os resultados das Startups.

Segundo a Inês, os melhores Mentores apresentam 5 hábitos:

1- Começam por definir a Ideia base. Ao clarificar a ideia e o modelo de negócio abordam muitos pontos que por vezes os recem-fundadores ainda não se tinham debruçado aprimorando o projecto.

2- Fazem apresentações. Os Mentores trazem consigo os seus contactos privilegiados que partilham no sentido de facilitar o acesso a Fornecedores, Especialistas e até mesmo Clientes com quem já têm relações.

3- Não Forçam as suas ideias. Os Mentores sabem que não podem forçar uma equipa que estão a apoiar, pelo que optam por lhes apresentar factos e dados que lhes permitam chegar às suas próprias conclusões. Quando alguém se apropria de uma ideia dedicar-lhe-á muito mais atenção e esforço para que aconteça.

4- Procuram diferentes perspectivas. Os melhores Mentores não evitam as questões difíceis, optando por as explorar e apoiam as equipas no teste do modelo de negócio quando confrontado com ideias diferentes que questionam o seu sucesso.

5- Os melhores Mentores não tomam decisões pelas suas equipas. Apresentam as suas ideias e opiniões para que estas no fim, tomem a sua própria decisão.

Para poder tomar decisões e mesmo ter ideias de como optimizar a parte financeira do modelo de negócio, háque ter dados. E quanto mais precisos melhor. 

Numa fase inicial as Startups optam frequentemente por usar folhas de cálculo que, mais ou menos completas com um maior ou menor grau de complexidade vão fornecendo os dados base para que os gestores possam decidir e planear o crescimento do negócio. 

É aqui que, por vezes, surgem complicações. Basta um erro de cálculo nos impostos ou uma factura que não foi registada para que os dados fiquem enviesados e levem a conclusões que podem não ser as melhores.

A importância da criação de rotinas financeiras deve ser tida em conta desde o início para garantir que não ficam facturas por facturar ou cobrar a clientes ou, do outro lado por prever na tesouraria ou mesmo por pagar ao fornecedor por ter ficado esquecida.

Assim, acreditamos que o Habito de registar todo o tipo de transações financeiras é extremamente importante de passar para as equipas que estão focadas com os seus mentores no aprimorar e alavancar do novo negócio.

E, já agora, porque não procurar uma ferramenta que nos facilite a tarefa? 


  • Nuno Rodrigues
  • 0

Comentários

Ainda não existem comentários sobre este artigo. Seja o primeiro!


Seu comentário

Tags: EmpreendedorismoGestão FinanceiraInês Santos Silva

Related posts

Este site usa cookies para melhorar o desempenho e experiência. Ao continuar, declara aceitar todos os cookies. Fechar