Como melhorar o desempenho dos meus e-mails? Juntámos aqui algumas dicas de e-mail marketing para que possa desenvolver uma relação com os seus clientes...

 

É provável que já exista no mercado uma infinidade de ofertas de produtos e/ou serviços semelhantes ao que a sua empresa tem para oferecer, e num período em que a competitividade é cada vez maior, um dos fatores que mais influencia o sucesso de um negócio, é a relação com o cliente.

 

A relação entre uma empresa e os seus clientes deve ser vista como um ativo fulcral para a sustentabilidade do negócio, com benefícios a longo prazo. Construir e nutrir a relação com os clientes é uma atividade árdua, mas que em consequência gera resultados nas vendas e leva à fidelização.

Atualmente, as empresas investem tempo e dinheiro para atrair clientes nas redes sociais, contudo a base de dados que constroem não pertence às mesmas, mas à rede social que esteja em causa. Perante esta situação, podemos concluir que, até ao momento, a melhor maneira de comunicar com os clientes ainda é através do envio de e-mails. Ao investir numa estratégia de e-mail marketing irá não só ter um custo reduzido, como também irá construir uma base de dados sua que não dependa da intermediação de uma empresa para chegar aos seus clientes. Para além disso, as pessoas ainda utilizam o e-mail com frequência.

 

Juntámos assim algumas dicas de e-mail marketing das quais pode beneficiar caso queira implementar esta estratégia de marketing na sua empresa. Saiba quais as melhores práticas para o envio de e-mail e comunique-se de forma assertiva com os seus clientes.

Boas práticas para o envio de e-mails:

Utilize contactos que foram obtidos pelo seu negócio, evite spam.

Enviar e-mails para listas das quais não sabe muito bem a origem, provavelmente trará baixos resultados, como também poderá contribuir para que os seus e-mails sejam considerados spam no futuro. Enviar um e-mail para alguém que não lhe conhece e que nunca demonstrou interesse no seu produto pode passar uma imagem negativa da sua empresa.

Possibilite sempre ao cliente a opção de remover a subscrição aos e-mails da empresa.

Se o cliente não tiver esta opção e não quiser receber os seus e-mails o mais provável é que o classifique como spam. Esta classificação irá trazer consequências a médio prazo na forma como os  e-mails são interpretados pelos fornecedores de serviço de e-mail que o podem considerar spam futuramente. Como consequência, o seu e-mail entrará para a lista negra dos servidores, o que poderá prejudicar o alcance a potenciais clientes com interesse no seu conteúdo.

Tenha em conta o layout (estrutura visual) do e-mail. Evite usar apenas imagens, que podem ser bloqueadas por vários fornecedores de serviço de e-mail.

Experimente o layout dos principais fornecedores de serviço de e-mail (gmail, outlook, etc), e em aplicações de e-mails locais, online, e mobile, pois a formatação pode variar consideravelmente. Por norma,  ferramentas de automatização de e-mails possuem diferentes tipos de layout, que facilitam a implementação de um layout simples e organizado. Investir no design dos seus layouts é importante para criar uma imagem profissional da sua empresa e para que também possa conquistar a confiança do cliente.

Crie um call to action ou seja, permita que quem esteja a ler tome uma ação diretamente a partir do e-mail.

Disponibilize um link direto para o seu site ou para uma página específica. Quanto menos trabalho impormos ao cliente mais facilmente este adere à nossa estratégia. Atualmente, existem softwares de e-mail marketing que lhe permitem medir os resultados dos cliques e programar o envio de e-mails de acordo com o comportamento de um cliente ou potencial cliente.

Não envie e-mails apenas com conteúdos promocionais. Crie conteúdos com valor para os seus clientes.

Enviar e-mails com conteúdos promocionais é uma estratégia que motiva a compra e promove o que a empresa tem para oferecer. No entanto, o uso excessivo desta estratégia pode ser desagradável para os seus clientes e corre o risco de que estes não abram mais os seus e-mails. Não se concentre apenas no seu produto e foque-se nos seus clientes e nos seus interesses. Envie conteúdos com relevância que possam indiretamente influenciar a compra.

 

Teste diferentes versões de e-mail

Se tiver uma lista de contactos extensa experimente fazer testes A/B para compreender qual é o e-mail que tem uma melhor performance. Ao testar diferentes versões de e-mail poderá reunir informações sobre as preferências dos seus clientes, o que permitirá segmentar a forma como os seus e-mails são enviados. Como consequência, irá aumentar a probabilidade de os seus e-mails serem abertos e visualizados e também a taxa de conversão.

 

Estabeleça com que frequência irá enviar os seus e-mails.

Provavelmente deve pensar que quanto mais e-mails enviar, mais visível torna-se para o cliente, uma vez que este estará sempre a ser relembrado da existência da empresa. No entanto, encher a caixa de entrada do e-mail de um cliente não irá criar envolvimento. Na realidade, estará a fazer com que seja bloqueado ou até classificado como spam.  Estabeleça datas e horários para o envio de e-mails e tenha especial atenção ao intervalo que dá entre os mesmos. Não deve fazer com que o cliente sinta que o seu espaço está a ser invadido, no entanto não queira que a sua empresa caia no esquecimento.

Cada mercado tem as suas particularidades, sendo essencial experimentar diferentes abordagens e manter o foco na criatividade e na análise contínua dos resultados (taxa de abertura, taxa de cliques, taxa de conversão, entre outros) para assim melhorar a sua estratégia de comunicação e todo o processo que a envolve.

 

Atualmente, tem à sua disposição uma variedade de ferramentas com as quais pode construir um e-mail e estabelecer a sua estratégia de e-mail marketing. Com essas ferramentas também é possível analisar os resultados, o que permite não só compreender a performance de cada e-mail, como as estratégias que devem ser implementadas perante determinados resultados.

Caso queira saber mais sobre estas ferramentas, deixe-nos um comentário para que possamos saber se tem interesse num futuro post.

 

Este tema foi do seu interesse? Leia também sobre como estar mais próximo dos clientes. Tem alguma dúvida? Fique à vontade para comentar.



  • 0

Comentários

Ainda não existem comentários sobre este artigo. Seja o primeiro!


Seu comentário

Tags: #Dicas

Este site usa cookies para melhorar o desempenho e experiência. Ao continuar, declara aceitar todos os cookies. Fechar