O que leva a que uma pessoa crie o seu próprio negócio? O contacto diário com empresas permitiu-nos compreender algumas das motivações que levam à constituição das mesmas. Conheça 7 razões para abrir a sua empresa também.


Realização Profissional

São muitas as pessoas que abrem as suas próprias empresas por não estarem satisfeitas com a função que desempenhavam numa determinada empresa ou até mesmo com a empresa em si. Criar um empresa torna-se a busca de uma realização pessoal.
Poder fazer aquilo para o qual temos uma vocação e realizar algo que, inicialmente, não nos era permitido cria um objetivo de vida maior, o que serve de motivação para os momentos de dificuldades.

 

Busca por liberdade
Ao ser o dono de uma empresa temos a liberdade para tomar as decisões que consideramos serem mais adequadas e de traçar os nossos próprios objetivos. Poderá conciliar a sua vida profissional com a sua vida pessoal, uma vez que é possível estabelecer o seu próprio horário de trabalho. Para além disto, também pode decidir com quem quer trabalhar.No entanto, a liberdade vem acompanhada de mais responsabilidade, visto que ser o próprio chefe exige geralmente mais dedicação do que ser um funcionário.

 

Mudar o estilo de vida
São também muitas as pessoas que procuram mudar o seu estilo de vida, pelas mais diversas razões: seja para passar mais tempo com os seus filhos ou para fugir a um horário rígido que não estimula o  ao máximo as capacidades criativas dos profissionais.

Na maior parte dos casos, esta mudança no estilo de vida não significa trabalhar menos nem sequer menos horas. Para algumas pessoas a flexibilidade é bastante valorizada, mas ainda pouco aceite em grande parte das empresas.

 

Ser o Próprio Chefe
Ser o próprio chefe significa ter a autonomia para decidir. Em muitas situações profissionais somos obrigados a fazer apenas aquilo que nos é pedido, sem que possamos dar a nossa opinião. Ter a sua própria empresa é ter a oportunidade para tomar as suas próprias decisões e escolher os melhores métodos para alcançar os seus objetivos. . Contudo, algumas pessoas esquecem-se que para se ser o dono de uma empresa é preciso dar importância a questões financeiras, gestão de tesouraria, pagamento de contas e salários. Ao criar uma empresa estará também a criar responsabilidades que antes não teria enquanto funcionário a trabalhar para uma empresa.

 

Dinheiro
Os fatores financeiros são também apontados frequentemente como tendo um peso importante na decisão de começar um negócio. Em muitos casos existe claramente o potencial para vir a ganhar bem mais do que aquilo que ganhava no seu antigo emprego, mas é neste ponto que aconselhamos que tenha cuidado e que não se deixe influenciar apenas pela questão monetária.. Aliás, abrir um negócio não é simples e exige conhecimento e dedicação.

Leia também: Abrir uma empresa: saiba se é a melhor altura e quais os custos, os benefícios e as alternativas

 

Fazer a Diferença
Algo que também move uma vasta quantidade de empreendedores, para abrir uma empresa,  é a vontade de realizar algo que tenha um impacto positivo na vida das pessoas. Existe claramente uma mudança nestes últimos anos e surgem agora muitas empresas que querem contribuir para a comunidade onde estão inseridas ou implementar atividades de responsabilidade social, mas que têm igualmente o objetivo de gerar lucro.

 

Sucesso
Na sociedade midiática da busca eterna pelos “likes”, a busca pelo  sucesso e a fama é algo cada vez mais comum. Principalmente com os compartilhamentos das histórias de vidas de “gênios” empreendedores que ajudam a motivar quem está a começar. Por vezes, quando se está a começar, alguns empreendedores perdem-se em vaidades que são pouco proveitosas para os seus negócios e acabam por gerar um fenômeno chamado “empreendedorismo de palco”, que de nada agrega ou retrata a realidade dos verdadeiros empreendedores.  No entanto, a busca por sucesso pode ser encarada de forma positiva ao ser transformada em mais um combustível - mas que não seja o único - para o desenvolvimento de um novo negócio.

Identifica-se com alguns destes motivos?  Abriu sua empresa por outro motivo? Conte-nos as suas experiências nos comentários. Gostou do texto? Subscreva à nossa newsletter para receber atualizações de novos textos e não se esqueça de nos seguir no Facebook.



  • Andre Silva e Pedro Gouveia
  • 0

Comentários

Ainda não existem comentários sobre este artigo. Seja o primeiro!


Seu comentário

Tags: #Startup

Related posts

Este site usa cookies para melhorar o desempenho e experiência. Ao continuar, declara aceitar todos os cookies. Fechar