Em Portugal, e de acordo com a consultora Informa D&B, em 2013 foram constituidas 35.296 empresas, com um número impressionante de 46.256 empreendedores.

Mesmo não cabendo dentro da definição de Startup todas as novas empresas são um ponto de partida para a geração de conhecimento, inovação e construção de um novo tecido empresarial dinâmico que terá impactos positivos na sociedade em que se inserem.

Estas empresas além de empreendedores e espíritos livres que concretizam ideias e sonhos precisam também de investidores com conhecimento, experiência e o muito desejado capital.

Lisboa tem vindo a destacar-se como um ponto de partida para muitas empresas com a criação de soluções à medida das necessidades das Startups, tal como foi a Semana do Empreendedorismo de Lisboa, na qual o MagniFinance teve o prazer de estar presente a contribuir com mais uma solução para o controlo das finanças e tesouraria. 

O MagniFinance, pela forma como está estruturado contribui para a formação de uma ponte entre as startups e os investidores, garantindo uma total transparência, rigor e acuidade de toda a informação financeira e de tesouraria, que permite antever o futuro financeiro de curto prazo da empresa.

Permite, igualmente, reduzir a pressão de solicitação de informação por parte do investidor junto do empreendedor que, por sua vez, tem de a ir recolher junto da contabilidade. Com o MagniFinance, o Investidor tem acesso directo a toda a informação que é actualizada várias vezes ao dia e tem um nível de detalhe que permite satisfazer a maioria das necessidades de informação sem necessidade de contactar o empreendedor, deixando-o focar-se na concretização do seu sonho pelo sucesso do seu negócio.

A seriedade e transparência da relação entre empreendedores e investidores é crucial para o sucesso da troca de informação e consequente crescimento e sucesso da empresa.


Seja uma Startup ou uma Nova empresa, as necessidades de controlo financeiro rapidamente começam a surgir e precisam de soluções que exijam pouco esforço a empreendedores que não têm mãos a medir com tantas solicitações e que lhes permitam ter o máximo de informação precisa e actualizada sobre o seu negócio.


  • Nuno Rodrigues
  • 0

Comentários

Ainda não existem comentários sobre este artigo. Seja o primeiro!


Seu comentário

Tags: EmpreendedorismoLisboaTransparência nas contas

Related posts

Este site usa cookies para melhorar o desempenho e experiência. Ao continuar, declara aceitar todos os cookies. Fechar